Cultura e Dignidade Humana – síntese sobre negócios criativos

Em síntese, verificamos que nestes dois modelos: o modelo criativo e o modelo tradicional, necessitam de atingir um determinado público, onde procuram oferecer um produto ou serviço. Esse é um mercado onde esse esforço é remunerado, sendo necessário calcular se ele é ou não sustentável.

Há alternativas a estes modelos, ou uma combinação entre várias formas. Como alternativa, o modelo de economia solidária, as mutualidades ou sistema de trocas de serviços, onde o centro da atividade não se concretiza no mercado através da criação de mercadorias, há que ter em linha de conta que também tem que haver um benefício social para os intervenientes. Isto implica medir a natureza do benefício alcançado na troca. É um exercício que implica valorizar a satisfação pessoal ou coletiva dos participantes.

A relevância da economia criativa é a sua capacidade de desenvolver processos criativos, onde o produto final, independentemente da sua natureza, depende das diferentes soluções que a cada momento são criadas para o tornar sustentável.