Museologia e Inovação Social

Museologia Social e Economia Solidária

Um pouco por todo o lado fala-se da importância do terceiro setor, das alternativas da economia solidária, das formas de economia popular e dos processos mutualistas com inovação social. A museologia dispões neste campo de um vasto património de experiências sociais que pode mobilizar.

A questão do desenvolvimento da democracia dual, o envolvimento nos processos participativos e no desenvolvimento das comunidades constituem, como não podia deixar de ser, campos de ação já identificados pela ação museológica.

Contudo, defendemos que a esta museologia social de deve envolver nas experiências de incubação das economias solidárias e popular. Nos espaços museológicos podem-se catalisar as trocas por causas. Trabalhar as esquinas do mundo como espaços de encontro. São espaços que se devem assumir como espaços alternativos, que fomentem a troca alternativa ao consumo, a criação de espírito de uso racional dos recursos disponíveis, da reutilização e reciclagem. São espaços onde se devem contrariar o consumo como fundamento da economia solidária.

A museologia social também um espaço para compreender a economia. é necessário que se crie uma espaço mental para compreender a economia. Para compreender o valor ético da troca. Para entender a necessidade de equidade na distribuição da riqueza. Para tomar consciência da necessidade de gerir os recursos de forma sustentada, para evitar a especulação e as trocas desiguais.

A museologia social é uma oportunidade de desenvolver redes colaborativas de produção social, de criar produtos colaborativos. As redes colaborativas procura adicionar valor através da interção com os produtos. Dar conteúdo ao trabalho social adicionando ao produto a historia de quem o fez e do lugar onde foi feitos. As marcas da identidade como espaços de afirmação dos valores da diferença.

Os espaços museológicos, desta museologia social também podem desenvolver  redes de vendas colaborativas. Podem contribuor para alargar os espaços de venda solidária atrvés da suas redes. Promover a inserção e a inclusão do trabalho social.

Em suma os espaços museológicos podem acentuar que os produtos têm uma história que é vendida com o produto e criar associações de permuta de produtos. Questões que se entroncam no campo da inovação social,

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

The inclusion of community knowdlege on territorial development

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search