O arquivo Pharos?

Conjunto de Perguntas para a Revista Verso #3

  1. O Pharos é um arquivo online de arte, criado por inúmeras instituições e museus. Quais os pontos positivos dessa iniciativa?

Tenho pouco conhecimento do projeto. Conheço-o fundamentalmente através de notícias do comité do ICOM para a Documentação: o CIDOC. Sei que procura criar um modelo de referência conceptual para toda a documentação sobre o património cultural. Há na verdade um conjunto alargado de “instituições e memória”, (arquivos, bibliotecas e museus) que não só dispõem de fontes documentais extensas, de diferentes épocas, como também partilham o imperativo ético de as disponibilizar de forma universal e em condições de equidade.

Estamos pois perante dois desafios, a que a tecnologia se propõe dar resposta através da digitalização. Por um lado, da criação duma plataforma  de acesso aos arquivos, que permita a interoperabilidade dos diferentes sistemas, o a sua disseminação pela sociedade. Tratam-se de dua atividades que se diferenciam, pois não basta que seja acessível para que tenha uso, é também necessário, que essa instituição promova o seu uso. Isso será, porventura, o que justificará os custos do projeto.

O projeto implica também vários desafios conceptuais, que é também os seus riscos ou limites. A criação dos sistema, e sua interoperabilidade tem por base a formulação de conceitos descritivos que se constituam como chaves de acesso á informação. Isso implica que a documentação venha a ser tratada com base nessa construção, implicando a transformação dos respetivos suportes em base de informação digital. Fisicamente o documento desaparece da sua forma original, para se disponibilizar digitalmente. Com essa transição tecnológica corre-se o risco de hajm importante perdas de informação, não considerada relevante na concepção do modelo.

Sendo globalmente positivo a extensão do acesso e a inclusão de novas e inovadoras ferramentas de pesquisa, é necessário não esquecer que toda a escolha implica perdas.

 


Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.