10. Diálogos sobre o Mediterrâneo – O pensamento meridional e a globalização.

FC: O mundo está mudando em uma direção que todos nos esforçamos para identificar. Mas o que considero bastante relevante é o fato de que novos assuntos estão surgindo na história mundial, países que há muito não pesavam, como a China e a Índia, O Brasil, a África do Sul e a Russia, estão a surgir. O surgimento de “outros” assuntos coloca ainda mais no Ocidente o problema de relativizar seu próprio fundamentalismo para construir uma cultura de amizade, paz e reconhecimento com outros povos. E esta é uma operação muito difícil e muito complicada. Mas jogar esse jogo também é o núcleo real do pensamento meridional.

Nesse cenário, os últimos anos estão em crise no nosso país. Muitos dizem que a Itália está perdendo traços, e eles dizem isso, independentemente da colocação política. Penso que este é o aspeto mais forte e dramático, porque esta crise acentua todas as particularidades, oposições, egoísmos, fechamentos e medos. E eu acho que é exatamente o oposto do que você deve fazer. Mas estes são os sentimentos prevalecentes. O fato das impressões digitais para os ciganos , etc. …[1]  Se alguém pensa em como ele estava tentando responder à questão da imigração e na maneira como ele responde ao atual governo, ele não pode deixar de ver os passos atrás. Certamente, é um momento muito difícil. Acredito que já disse que, sem resolução da questão do Mediterrâneo, uma resolução da questão do Sul não pode ser dada.

Espero nisso. Espero que essa conexão se torne cada vez mais evidente. O que você está brincando? Você precisará vê-los em concreto. Um dos temas de discussão nesta fase é precisamente se conseguirá apoiar a unidade do nosso país. O que é certo é que o legalismo deve ser bloqueado, e quem é político legalista, mas ainda mais para aqueles que são culturalmente. O legalismo é uma doença do país, a perspetiva do relógio está exatamente na direção oposta.

[1] O “arquivamento” de crianças ciganas residentes na Itália através de impressões digitais foi proposto pelo Ministro do Interior Roberto Maroni em julho de 2008.



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2017, 12 Outubro). 10. Diálogos sobre o Mediterrâneo – O pensamento meridional e a globalização. Global Heritages. Recuperado em 29 de Maio de 2024, de https://doi.org/10.58079/p3df

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.