Cultura e Dignidade Humana LVIII – Pontos de Encontro

Comunicação Social para a Mudança: a experiência dos pontos de encontro

Com reduzir a violência contra as mulheres e crianças em todo o mundo. Como criar sociedades mais iguais e Justas. É um interessante desafio. As leis são importantes, mas mais do que tudo é necessário alterar as atitudes. Mudar atitudes não é tarefa fácil. Parte de cada um. Demora tempo e pode ser afetado por inúmeros problemas. Não são caminhos lineares. Por outro lado, para além de nem todos serem favoráveis a mudanças, também entre os que querem mudar, também não pode existir um acordo completo sobre o que mudar, em que grau e em que extensão.

Como mudar as atitudes sociais num certo sentido é uma tarefa utópica. Em certa medida não é do acordo da sociedade mudar. Quando se muda e algo corre mal é muito fácil de bloquear a mudança e regressar a uma posição de conforto. Nessa medida mudar atitudes sociais é uma tarefa difícil e complexa.

Sabemos que os seres humanos se ligam e se interinfluênciam. Assim, de certa forma se por um lado são conservadores, também aceitam a mudança. A mudança tende a surgir em lugares minoritários, que progressivamente vão sendo adotados por grupos mais largos, que potencialmente se vão tornando maioritários. A questão do sentido das mudanças tem que ser percebido como uma melhoria.

E esse é um problema do observador social. Pensar que a mudança acontece segundo os seus desejos, num só sentido. As mudanças na sociedade são complexas e contraditórias. Por outro lado, pensar na possibilidade de mudança, implica a existência de instrumentos e intenções. Instrumentos que podem ser usados com mais ou menor destreza, com maior ou menor intencionalidade. Intencionalidades que tem a ver com agendas próprias de grupos e interesses. Nem sempre isso é claro, por vezes para os próprios protagonistas.

A questão como produzimos a mudança poderá não ter uma única resposta. Mas para que ela seja produzida necessita sempre duma ação. A questão é saber da adequabilidade da intenção, o que implica uma maturidade social para aceitar a mudança e a legitimação dessa ação através de narrativas, de estruturas e de formas simbólicas.

Um enunciado de complexidade. No caso dos Direitos do Género, da necessidade de criar mudança social num caso concreto – na Nicarágua- apresenta-se a proposta dos Pontos de encontro, criados através do debate público, nos meios de comunicação social, sobre questões sociais

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.