Amazónicas XII – Slam Poetry

A “Poetry Slam” ou poesia de rompante é uma competição ente poetas que recitam ou lêem os seus trabalhos originais. Os trabalhos podem ser julgados pelos participantes jurados, escolhidos ou não. Normalmente a classificação atribuída vai de 1 a sete, de onde os valores mais elevados e baixos são retirados.

A slam poetry foi sistematizada pelo poeta americano Marc Smith num café de Chicago, levando para o espaço da lazer uma prática das pausas de trabalho nas fábricas. A ideia de declamar um poema em menos de 3’ estava relacionada com a hora de pausa, para que o máximo de poesias fossem declamadas. Em julho de 1986, encontra uma casa no “Green Mill Jazz Club” e em 1987 as regras de competição são formalizadas. No ano seguinte, em agosto de 1988 em Nova York deu-se o primeiro festival de Slam Poetry. O movimento slam espalhou-se pela américa e pelo mundo. Em Portugal é protagonizado pela Portugal slam , que em outubro deste ano irá promover o seu primeiro festival com o tema “linguagens, fronteiras e encontros. Para além doe 3’ a poesia deve ser original.

Em Beja, nas palavras andarilhas fizemos uma oficina com Raquel Lima  que já havíamos encontrado nas lições do CES.

Algumas ideias base da poesia slam. Tem por base a palavra dita. A palavra é dita através dum processo de escrita criativa, onde o objetivo é criar um texto original para criar consciência social. Há um momento de meditação pessoal, um momento de criação e um momento de extroversão.

O desafio de escrever um texto original implica um processo reflexivo de criação e edição.

Exercício criativo.

  • Procurar três palavras, enunciadas espontaneamente.
  • Da escolha das três palavras, escrever 5 palavras, com base na exploração do som e do significado
  • A escolha das palavras pode ser feita aleatoriamente ou por sorteio. O exercício de criatividade destina-se a libertar a sensibilidade.

A partir da criação, cada um é convocado a escrever um poema.

A leitura do poema é de seguida filtrada.

Os filtros da leitura destinam-se a treinar a dicção e podem ser.

Exercício de leitura para um ponto na sala.

  • Ler com um lápis na boca
  • Procurar expressar emoções com sons.
  • Trocar vogais, etc.

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.