Documento Estratégico dos Ecomuseus Italianos (IV)

Situação actual

Os ecomuseus italianos viveram um período particularmente dinâmico na primeira década deste século, quando se assistiu a um expansão das leis regionais, mas também à organização de encontros de debate e intercâmbio a nível nacional e europeu

Três organismos desempenharam um papel importante na definição dos critérios de referencia e na produção de normas de funcionamento dos ecomuseus italianos: o laboratório de Ecomusus de Região de Piamonte, o Observatório dos Ecomusues de IRES Piamonte e as Comunidades de Práticas “Mondi Locali”

Existem hoje em dia, em Itália uma centena de estruturas operacionais que se podem qualificar de ecomuseus. Estão divididas por quase todas as regiões do país. Atualmente as leis específicas sobre ecomuseus foram adotadas em 12 regiões ou províncias: autónomas: Piamonte (1995), Trento (2000), Friuli Venezia Giulia (2006), Sardenha (2006), Lombardia (2007), Umbria (2007), Molise (2008,) Toscana (2010), Puglia (2011), Veneto (2012), Calabria (2012) e Sicilia (2014).

Com base nestas leis foram reconhecidas uma série de realidades locais que refletem a qualidade e a complexidade das fórmulas adotadas em procedimentos únicos, mas também a sua capacidade de intervir nos processos territoriais em curso.

A situação varia muito de um caso para outro: em todas as regiões dotadas de uma lei, estimuladas pelos ecomuseus mais ativos, utilizaram-se critérios de seleção que sustentam os ecomuseus mais dinâmicos e participativos. Regiões como Emilia Romagna, pelo contrário, escolheram outras modalidades para o reconhecimento e financiamento dos ecomuseus, recorrendo a processos mais práticos ou a contratos de projeto com o Instituto Regional de Bens Culturais. Inclusive, hoje em dia, apesar da significativa redução do financiamento público, os ecomuseus são uma realidade viva e dinâmica que, dado os resultados práticos obtido e os seus trajetos, procuram entrar numa nova e fecunda fase.



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2016, 27 Junho). Documento Estratégico dos Ecomuseus Italianos (IV). Global Heritages. Recuperado em 23 de Junho de 2024, de https://doi.org/10.58079/p31h

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.