XVII CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO MINOM I

Cartaz MINOM 2016

COMUNIDADE RIBEIRINHA DE NAZARÉ – AMAZÔNIA LEGAL/BRASIL

 

Localizada na margem esquerda do rio Madeira de Porto Velho (RO), um dos rios mais importantes da Amazônia, a comunidade de Nazaré está a cerca de 200 quilômetros de Porto Velho Rio Madeira abaixo (jusante). O acesso à localidade pode ser feito em aproximadamente 7 horas de viagem por meio de barcos comerciais.

Descendentes de seringueiros nordestinos e de índios formam a região que hoje é denominada de Nazaré e sua história é semelhante a das demais comunidades que compõem o Rio Madeira. Suas lendas, histórias e manifestações culturais ricas de encantamento seguem resistindo na beira do grande Rio. Atualmente é sede do Distrito de Porto Velho e vivem por lá mais ou menos 600 famílias.

O distrito de Nazaré tem vocação agregadora e promove a “Festa Folclórica de Nazaré” onde participam as comunidades ribeirinhas do Baixo Madeira, uma iniciativa de seus moradores. As apresentações culturais como a dança do Boi Curumim, Quadrilha e o Seringandô, além de apresentações de músicas regionais são realizadas a fim de manter vivo o caráter tradicional de suas práticas fortalecendo a memória da região.

Qualquer ação visando à preservação da floresta – seus rios, lagos, fauna e flora – deve ser realizada pelos grupos e comunidades que habitam a região. Com respeito e sabedoria acumulada são eles os maiores interessados pela manutenção da vida e da dignidade da floresta. Principais prejudicados pelas ações desmedidas que visam à destruição da natureza são os povos da Amazônia que sofrem na carne antes de todos nós. Estes povos precisam de respeito e apoio.

O MINOM

Em 2016 será realizada na comunidade de Nazaré a XVII Conferência do Comitê Internacional para uma Nova Museologia – MINOM. A escolha foi feita durante a última conferência do MINOM que aconteceu em Cuba na cidade de La Havana em outubro de 2014. Nazaré sediará o primeiro museu ribeirinho do Estado de Rondônia que tem como base os pressupostos da museologia social. A iniciativa parte da comunidade com apoio da Universidade Federal de Rondônia por meio do Programa de incentivo a Extensão Universitária – PROEXT que é financiado pelo Ministério da Educação.

Nazaré é rica de histórias e de memórias seus moradores seguem suas rotinas diárias acreditando nos preceitos passados por seus pais, respeitando a natureza e tudo que dela provém. As gerações que se formam aqui herdam costumes, tradições e crenças que merecem valorização e respeito, não só por que são ribeirinhas, mas por que nos ajudam a conhecer um pouco mais de nosso país e de nossa cultura e história. Amplamente articulados com a vida da cidade, criam estratégias que os mantém culturalmente vivos e dinâmicos.

Diante da necessidade de fortalecer as práticas tradicionais e a memória dos povos e comunidades que vivem na “beira” do Baixo Rio Madeira, com destaque para os modos de ser e de viver iniciou-se uma ampla articulação a fim de tornar viável a ideia de construção do museu e de criar meios para discutir como a memória e o patrimônio podem contribuir para a melhoria das condições de vida e com a garantia de direitos.

A proposta que apresentamos para a Conferência em 2016 é baseada na ideia da colaboração onde os membros do MINOM tem a possibilidade de contribuir com a comunidade ribeirinha apostando na troca de ideias, na construção de conhecimento conjunto que resultem na proposição de encaminhamentos úteis e passíveis de aplicação para as demandas mais urgentes.

Os membros inscritos para a conferência serão divididos em Grupos de Trabalho e os debates e encontros terão como principal objetivo o encaminhamento de soluções, sugestões e ideias para a resolução dos problemas que serão identificados previamente pela comunidade. É importante dizer que não temos ilusões a ponto de imaginar que estas soluções ou ideias resolverão os problemas da comunidade, no entanto, sabemos que podem gerar mudanças e possibilidades de inovação em variados seguimentos.

INFRAESTRUTURA

Nazaré possui três pousadas com acomodações simples e acolhedoras com capacidade para cerca de 30 pessoas. Acampamentos podem ser montados nas duas escolas de ensino fundamental e médio com capacidade e estrutura para acomodar aqueles que tiverem interesse em colaborar. Possui um restaurante com o melhor tempero do Madeira, como é conhecido e também dispõe de galpões onde são realizadas as festas comunitárias. Sua região é tranquila e acomoda com segurança cerca de 50 pessoas no máximo.

A Conferência contribuirá para que seus membros exercitem a prática da museologia social em Nazaré e construam com seus moradores conhecimentos que propiciem o enfrentamento das questões sociais locais.

 

 

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.