Museologia Nómada IV

A nova exposição do Museu da Ruralidade de Castro Verde , a abrir nesta Páscoa de 2016, como núcleo central do novo museu, ou núcleo de Aivados, trabalha a memória da transumância.

transumancias

Uma questão complexa que implica a movimentação de largas cabeças de gado entre pastagens. As terras do Campo Branco, de Ourique seriam locais de passagem da invernia, rumando para as terras altas do norte, com a aproximação do Estio, em busca de pastagens.  O movimento existiu até meados do século XX, tendo a memória do final do séculos XIX preservado a dimensão do fenómeno.

A transumância representa um processo de trocas, de cultura, de mofdos de falar, de objetos e artefatos, de gentes que não está muito trabalhada em Portugal

 



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2016, 21 Março). Museologia Nómada IV. Global Heritages. Recuperado em 29 de Maio de 2024, de https://doi.org/10.58079/p2ys

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.