L’invention et la réinvention de la Nouvelle Muséologie

Em artigo recente nos ICOFON Study Series , Bruno Brulon Soares escreve  um texto artigo com o titulo “A invenção e a reinvenção da Nova Museologia”, onde procura responder sobre que forma essa nova museologia, que emerge nos anos oitenta,  mudou no mundo dos museus e qual o seu contributo ao campo de estudo da museologia. Um campo de estudo que, interroga , se está melhor definido?

O artigo surge numa publicação de renome dedicada ao tema “Novas tendências nas museologia”, e foi revista por pares.

Como parece partir de alguns equívocos, deixamos aqui algumas pistas de reflexão.

Em primeiro lugar, aborda a questão da Nova Museologia como uma “invenção”. Assim, como invenção, desloca o campo de debate do pensamento teórico para o campo da aplicação técnica.

Esse deslocamento permite seguir uma análise do desenvolvimento do pensamento dessa nova museologia como um processo de contestação da velha museologia. Um processo de contestação que teve o seu impacto na museologia, permitindo a emergência de ativismos  que não passaram de processos de agenciamento social, sem impacto na produção dum pensamento museológico.

A ideia de invenção da nova museologia leva também o autor a concluir que, embora o pensamento renovador da museologia tenha resultado num agenciamento levado a acabo pelo MINOM e seus seguidores, o processo de renovação da museologia resultou duma atitude reflexiva. Essa reflexividade teria tido continuidade dentro do ICOFON, tendo-se traduzido por uma crescente consolidação dum campo de conhecimento.

Segundo Soares, apoiando-sa na teoria dos campos de conhecimento de Bordieu, se o campo da pratica da nova museologia conduziu a um agenciamento político da museologia, o campo de reflexão no ICOFON levou a uma consolidação da teoria da museologia. Ou seja uma museologia que não é nova, mas apenas um confronto entre algo que é novo e algo que é inventado.

Nesse confronto, um campo de tensão gerado pelo embate entre a hegemonia entre algo que é novo e algo que é inventado, traduz a emergência da museologia com ciência e o seu processo de afirmação duma legitimação.

Estas conclusões de Brulon Soares não só partem duma ideia equivocada sobre a ação humana, como produzem conclusões absurdas e estéreis em temos científicos.

A ação humana responde aos problemas do real. O pensamento humano constrói narrativas sobre o seu entendimento do mundo. A narrativa é um processo de construção desse real e não há dum lado invenção e doutro lado “o pensamento”. Como tal à uma museologia que está comprometida com a ação de emancipação, e há uma museologia que não se compromete. Ambas são legítimas, mas não deixa por isso de ser diferentes em função dos seus objetivos e meios. O que é novo é o compromisso com o ser humano.

A nova museologia foi capaz de entender que o seu campo de atuação é a relação do ser humanos como os objetos socialmente qualificados num dado contexto. Esta relação é o objeto de investigação da museologia. É através dela que o património se transforma em ação. Ou como temos vindo a defender como a herança se transforma em inovação social.

 



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2016, 12 Janeiro). L’invention et la réinvention de la Nouvelle Muséologie. Global Heritages. Recuperado em 3 de Março de 2024, de https://doi.org/10.58079/p2y3

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.