Sobre Ecomuseus e museus comunitarios I – sobre o conceito

Sobre a origem do conceito de ecomuseu.

O termo ecomuseu surge à volta duma mesa de café, em Paris, em conversa entre Huges de Varine e o conselheiro do secretário do ambiente de França. Trabalhava-se na IX Conferência Geral do ICOM, que teve como tema “O Museu a Serviço do Homem, Actualidade e Futuro –o Papel Educativo e Cultural” Varine, que à época era secretário do ICOM, discípulo de Georges Henri Riviere que havia reformado o Museu do Homem em Paris (1897-1985, manifestavam esta preocupação com a relação do homem com a natureza.

Vivia-se na altura as preocupações com a ecologia, uma ciência então nascente, preocupada com os usos dos recursos naturais sem comprometer as gerações futuras. Estavem também na ordem do dia a discussão sobre a função social da ciência, a forma como a educação devia ser mobilizada para construção do futuro, a questão do desenvolvimento.

O contexto do surgimento do conceito é o de um debate sobre a função dos museus na sociedade, de que forma que um território sobre o qual vive uma população se mobiliza a partir das suas memórias. O ecomuseu representa um debate que cruza a questão da interdisciplinaridade, do ambiente e a comunidade

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.