Fronteiras XIII – Precautionary Principle

Um princípio definido pela UNESCO.

“No actual ambiente de intensa investigação científica e rápido desenvolvimento tecnológico, de diferentes modos de aplicação dos novos conhecimentos e das inovações constantemente surgem, apresenta-se cada via mais novas possibilidades de desafios. Estamos a beneficiar do maior leque de opções que o progresso nos traz. Com mais escolha temos também mais responsabilidades.

Consciente de nosso papel como curadores do nosso mundo, e em nome das gerações futuras, temos o dever de tomar precauções para o exercício das nossas opções. Esta necessidade de proceder de forma ética é expresso pelos debates sobre o princípio da precaução.

O conceito da precaução não é novo e a compreensão deste princípio, com o tempo, passou a significar coisas diferentes para pessoas diferentes e a sua aplicação, do princípio da precaução, mostra-se controverso na ocasião.

Nascido nas ciências ambientais, o princípio da precaução, tem vindo a amadurecer como um princípio ético com um alcança mais vasto. O valor do princípio da precaução deverá ser visto como um guia de fomações de políticas.

O mandato da UNESCO no campo da ética, da ciência e da tecnologia, leva-a a desempenhar um papel relevante na formulação do princípio da precação para que cada Estado-Membro o possa usar corretamente na suas avaliações sobre a ética da ciência e da tecnologia nas escolhas do presente.

Em conformidade com o mandato recebido dos Estados-Membros (31 C / 5), UNESCO, juntamente com o seu órgão consultivo, a Comissão Mundial sobre a Ética do Conhecimento Científico e Tecnologia (COMEST), reuniu um grupo de peritos para propor uma definição clara do princípio da precaução e fornecer esclarecimentos sobre as possíveis utilizações deste princípio, com o objetivo de oferecer uma plataforma ética para garantir a gestão adequada do risco e informações corretas para os formuladores de políticas públicas e para, tendo em conta o impacto das novas tecnologias.

Temos o prazer de apresentar este relatório de grupo de peritos da COMEST no princípio da precaução, que fornece os Estados-Membros com uma base sólida para a discussão e clarifi es o princípio de uma forma pragmática. Esta é parte de um esforço mais amplo UNESCO está fazendo para promover a capacidade e aumentar a consciência no campo da ética da ciência e da tecnologia. Queremos agradecer o grupo de peritos para trazer a esta tarefa o seu intelecto, entusiasmo e esforço, o que deu origem a este trabalho de qualidade.”

 

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.