O colonialismo Português: novos rumos da historiografia dos PALOP

colonialismoportuguesPALOP

O colonialismo Português: novos rumos da historiografia dos PALOP

O nº 7  dos Cadernos de Estudos Africanos do CEA da Universidade do Porto e Instituto de Investigação Científica Tropical , publicado em 2013, pela editora Humus. com cooredenação de Ana Crisitina Roque e Maria Manuel Torrão, reeune as atas do colóquio realizado no IICT em 2011.

PARTE I – O COLONIALISMO NA ÁFRICA PORTUGUESA – PRÁTICAS POLÍTICAS

Um contributo esquecido e uma escala espacial adequada: o Judaísmo na construção da Guiné do Cabo Verde no contexto do Mundo Atlântico (século XVII) – José da Silva Horta e Peter Mark – 11

O imposto camponês e o financiamento do Estado colonial – exemplos das colónias portuguesas (1900 -1939) – Maciel Santos – 29

Fronteiras de Angola e Moçambique: passado e presente na construção do futuro – Paula Cristina Santos – 107

PARTE II – ESCRAVATURA, ESCRAVIDÃO E TRABALHO FORÇADO

A viagem improvável. Tentativas de regresso ao continente africano de escravos das Ilhas de São Tomé e do Príncipe (Séculos XV -XVIII) – Arlindo Manuel Caldeira – 119

Tribunal de mucanos: slavery and freedom in Angola(17-19th centuries) – Roquinaldo Ferreira – 135

Notas preliminares sobre punição de escravos em Luanda (século XIX)- Vanessa S. Oliveira – 155

The “Mine of Wealth at the Doors of Loanda”: agricultural production and gender in the Bengo – Tracy Lopes – 177

Dangerous simplifications, suspicious elements and prolonged silence: canadian protestants and the pide on the Benguela plateau – Frank Luce – 207

PARTE III – MEDICINA E CIRCULAÇÃO DE SABERES

Reconsidering indigenous health, medical services and colonial rule in portuguese West Africa – Philip J. Havik – 233

‘Mischief’ and ‘magic’: midwives, curandeiras and the health service of São Tomé and Príncipe, 1850-1926 – Rafaela Jobbitt – 267

Plantas medicinais e saberes tradicionais versus ciência em Cabo Verde e Moçambique na viragem do século XIX – Ana Cristina Roque e Maria Manuel Torrão – 281

Os eixos ideológicos do poder biomédico: o projecto de Manuel Ferreira Ribeiro – Helena Sant’ana – 301

Das viagens científicas aos manuais de colonos: a Sociedade de Geografia e o conhecimento de África – Cristiana Bastos – 321

Viagens, missões e colecções entre agendas políticas e práticas científicas – Ana Cristina Martins – 347

A história das relações coloniais portuguesas com África, nos séculos XIX e XX, conheceu nos últimos anos um desenvolvimento assinalável com a publicação de um conjunto considerável de documentos e obras que revelam novas perspetivas de investigação.

Os estudos produzidos versam temas tão vastos e distintos quanto a história da cultura e da ciência no mundo tropical, dos saberes e das práticas tradicionais e da sua importância no quadro das sociedades africanas, da biodiversidade e da gestão sustentável, ou das experiências de ciência europeia em África.

Refletindo em simultâneo os debates intensos sobre as memórias da escravidão, a escravatura, o abolicionismo e o trabalho forçado, a polémica a propósito do tráfico de escravos no Índico e nos «mundos árabes», a investigação que tem vindo a ser feito nos últimos anos, enquadra ainda o estudo das línguas e dos fenómenos de crioulização, os novos ensaios e interrogações sobre as resistências africanas ao domínio colonial e sobre os processos de descolonização.

A produção deste conjunto de obras científicas, filosóficas e literárias, coloca inúmeras questões que, no essencial, vão ao encontro das preocupações das atuais sociedades africanas de expressão portuguesa.

Neste contexto, em 2011, reuniram-se no Instituto de Investigação Científica Tropical, investigadores do Centro de História do IICT, do Harriet Tubman Institute da York University, Toronto (Canadá) e do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, no Seminário Novos Rumos na Historiografia dos PALOP, proporcionando um espaço de discussão em torno destas temáticas, dando a conhecer algumas linhas de investigação que, no âmbito da História e das Ciências sociais dos PALOP, está a ser produzida.

Os textos que agora se publicam resultam em boa parte da reflexão que foi possível fazer durante esse Seminário, expressando uma abordagem mais global e transversal aos diferentes temas tratados.

Ana Cristina Roque e Maria Manuel Torrão



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2015, 26 Maio). O colonialismo Português: novos rumos da historiografia dos PALOP. Global Heritages. Recuperado em 13 de Junho de 2024, de https://doi.org/10.58079/p2q7

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.