Lusofonia e novos mitos portugueses – XII CONLAB IX

mararido

 Vimos no postal anterior os momentos sucessivos de desenvolvimento duma narrativa sobre o processo colonial português. Verificamos que o conceito Lusofonia não é usado como elemento explicativo desse processo, emergindo apenas num momento posterior, pós-colonial.

Segundo Alfredo Margarido Portugal rompe com a sua ligação tradicional ao mundo atlântico, envolvendo-se em sangrentas guerras coloniais em África, permitindo o sangramento da sua população ativa para a Europa, e pela emrgencia dum pensamento nacional racista.  A língua portuguesa (que ainda não é a “lusofonia” embora por vezes por simplicidade esse vocábulo posse ser usado)  emerge então como o instrumento da narrativa ideológica dos portugueses para se recentrarem no espaço atlântico e olvidarem as relações conflituais com os povos africanos, que por razões de coesão interna assumiram a língua portuguesa como instrumento de comunicação.

Os novos países, passaram a ser denominados como países africanos de língua oficial portuguesa (os PALOP’s) , ou de “expressão portuguesa”. A expressão língua ou expressão não é aqui inocente. Assim para uns, mais “neo-colonial” a língua foi, desaparecido o processo de controlo territorial colonial, uma forma de manter alguma dominação sobre o outro (pelo controlo da língua), enquanto para outros a “expressão portuguesa” procuraria redesenhar as relações entre os diferentes povos através do reconhecimento da sua diversidade expressiva.

Assim, tal como o termo francofonia tinha emergido em França como expressão de representação duma narrativa sobre um espaço de influencia cultural, dado pelo uso da língua e por um processo de relacionamento bilateral previligiado, o conceito lusofonia vai procurar assumir essa representação num tempo em que, recorde-se, o próprio país acentuava a sua virada para a integração Europeia.

(continua)



Citar este post
Pedro Pereira Leite (2015, 26 Abril). Lusofonia e novos mitos portugueses – XII CONLAB IX. Global Heritages. Recuperado em 29 de Maio de 2024, de https://globalherit.hypotheses.org/2834

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.