Lusotopias- Sobre o XII Conlab IV

Já aqui abordamos a questão dos “Lugares de Locução” num outro artigo, a propósito da releitura do livro de Peter Bruke “Linguagem, indivíduo e sociedade“.

A questão levantou-se, mais uma vez no XII Conlab, a propósito das línguas maternas e dos processos de locução em Moçambique, nomeadamente sobre a questão do uso do português.

As diferentes línguas maternas em Moçambique, levaram, durante o processo de afirmação da independência, à escolha do português como língua nacional. A escolha da língua do colonizador, tal como sucedeu nos restantes países que tendo sido alvo da colonização portuguesa em África, escolhem evitar querelas internas através dessa escolha polémica. Polémica porque a escolha dum processo de comunicação hegemónico implica a subalternização de algo. Já existia a experiência do Brasil, e das restantes europeias em África. Mas como qualquer escolha, há sempre uma questão política, ou melhor de afirmação do poder. No caso de Moçambique, como é conhecido, está encravado numa zona de forte influência do inglês, sendo frequente que essa língua também fosse usada como processo de comunicação. A escolha do português foi também política e implicou, a pertença de Moçambique a um espaço geo-político.

Não vamos aqui falar de que forma as  línguas maternas acabam por se confrontar com as realidades do mundo. Há um site que fala sobre a forma como as diferentes línguas se vão adaptando ao mundo. Poderíamos facilmente desenvolver a retórica sobre a diversidade das línguas de as formas de saber no mundo.

Mas não é essa a questão que nos preocupa. Neste Conlab a questão situa-se em torno da lusofonia e dos mitos lusófonos. Alfredo Margarido no seu livros “A lusofonia e os novos mitos lusófonos”, publicado em 2001 fala-nos dessa questão.mararido

 

 

Antes de lá irmos deteremo-nos contudo na questão da génese do vocábulo lusófono e da questão da política lusofona nos próximos postais.

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.