Teses sobre a Filosofia da História III

walterbenjamimarteepoliticaDiz Walter Benjamim na sua terceita tese sobre a Filosofia da História:

“O cronista que narra os acontecimentos, sem distinguir entre os grandes e os pequenos, leva em conta a verdade de que nada do que um dia aconteceu pode ser considerado perdido para a história. Sem dúvida, somente a humanidade redimida poderá apropriar-se totalmente do seu passado.

Isso quer dizer: somente para a humanidade redimida o passado é citável, em cada um dos seus momentos. Cada momento vivido transforma-se numa citation à l’ordre du jour — e esse dia é justamente o do juízo final.”

Trata-se duma distinção entre a Crónia e a Ciência Histórica. Para comprender esta questão é útil a leitura de Joaquim Barradas de Carvalho Da História Crónica à história ciência” publicado pelos Livros Horizonte em 197 e ta, republicado várias vezes nos anos oitenta, manual obrigatório para o estudante de história na velhiha Faculdade de Letras de Lisboa. Distinguia então Barradas de Carvalho, talvez influenciado por estas leituras de Benjamin, que a córnica antecedia a História, no tempo e na forma. A cónica seria uma herdeira do canto épico, cultivado na Idade Média como registo dos eventos remarcaveis, cujo parente mais próximo são os anais ou diários. A História, agora vista como científica, procura ir mais longe da simples colecção de documentos. Cabe-lhe a função de intrepretar os documentos, colocando-os em contexto e analisando-os de forma crítica. O pensamento histórico é feito sobre essa selecção da materialidade relevante.

A questão que Benjamin nos coloca é todavia mais ampla. A possibilidade de apreender esse passado, na sua totalidade, apenas será possível no dia de redenção. Embora nos possa parecer uma intrepretação mística, a redenção, ou o dia do juízo final remete-nos para a mitologia judaica do destino. Os destinos da humanidade como esse grande marcha para um qualquer ponto no futuro, feito de pequenos passos, escolhidos no presente. Entender essa dinâmica é o desafio da História.

 

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.