Comunidades de aprendizagem e círculos de aprendizagem

Realizou-se no dia 26 de setembro de 2014, na Biblioteca Municipal José Saramago um “encontro sobre ensino não formal: partilha de experiências” .

O encontro tinha um duplo objetivo: para além da partilha de experiências foi igualmente apresentado o Guia Prático Círculos de Aprendizagem cuja prática tem vindo a ser dinamizada em Portugal por Joaquim Jorge e Carla Proença.

Quanto à discussão ficou patente que há alguma confusão entre a Educação Informal, formal e não formal. Uma polémica que há 30 anos atrás se falava bastante. Em boa hora Maria José Vitorino postou este pequeno video que esclarece a questão.

https://youtu.be/asX1GKEB86c

Quanto à metodologia dos círculos de aprendizagem , ficou evidente que existe mais teoria do que práticas.

Quando se procura abordar os problemas de transição com instrumentos de apresentação formal, acaba por ficar evidente que cada cada um se centra mais em si próprio ao invés de promover a interação com o outro. A proposta das comunidades de aprendizagem baseia-se na promoção do encontro como processo de crescimento pessoal e social. Isso só acontece em encontro e não em hierarquia de saberes.


Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

One thought on “Comunidades de aprendizagem e círculos de aprendizagem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.