Crescer como cresce uma montanha

riosemmargem_redux

Já aqui escrevemos, nos diários de viagem (ver aqui e aqui), sobra a questão dos provérbios e da sua abordagem no campo de museologia, Durante o 9º Congresso de Estudos Africanos que se realizou em Coimbra encontramos um pequeno livrinho “Rio sem Margem”, que já nos inspirou num pequeno post aqui colocado.

Trata-se dum  2º livro sobre poesia de tradição oral, publicado por Zetho Cunha Gonçalves, na editora nossomos, em 2013.

riosemmargem

A leitura deste livrinho veio acentuar o valor do uso deste tipo de material, com origem na oratura para o trabalho de construção de narrativas museológica. A sua cartografia constitui um bom motivo para o desenvolvimento de trabalhos participativos.

Vejamos este exemplo, oriundo da tradição oral Nyaneka- Humbi que liga a poesia á oratura

Crescer como cresce uma montanha

Se és mais velho, propõe – e lança a advinha,

se és um jovem, ou uma criança, decifra o seu enigma

– e crescerás, como cresce uma montanha

É o primeiro provérbio. Vamos aqui dando conta dos seguintes.

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.