Viagens no Brasil – O Barroco e a Festa

Museus e memórias

Nos museus onde há fortes disputas de poder, a museologia encontra refúgio nos objetos. O objeto transforma-se num mapa falido e reserva-se à sua condição etnográfica. Há que recuperar a cultura de pesquisa nos museus. O exemplo dos museus nativos é um caso interessante para entender o modo como os discursos subalternos se vão densificando.

Há algumas semelhanças na cartografia da cidade.. Há um crescimento do espaço sem ruturas de forma a que os diferentes tempos encontram correspondência as tipologia de construção. A cidade de São Paulo é hoje uma cidade de múltiplos centros. –quando se anda nela sente-se o fluxo das gentes. É inebriante estar no meio do movimento da massa. E interessante sentir os cheiros da cidade. As cores e os sons da São Paulo são um experiência inebriante. Há museus em todo o lago. No fórum permanente dos museus mostra-se essa atividade

Forum Permanente dos Museus Aqui

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on “Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon).
Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages” with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

The inclusion of community knowdlege on territorial development