Museologia e Intersubjetividade

A propósito dum Encontro sobre sociomuseologia que decorreu recentemente em Portugal efetuei algumas reflexões sobre o presente desta nova museologia: da sociomuseologia como se tem vindo progressivamente a denominar, pois continuar a denominar como “novo” algo que emergiu em 1985 pode parecer anacrónico.

É certo que em diversos encontros que têm sido organizados ao longo destes últimos 30 anos, foram feitas diversas reflexões sobre este movimento de renovação da museologia. Nele está presente a ideia de que a adequação da museologia ao seu contexto e circunstância é permanente. Esta sociomuseologia é essencialmente o processo de ajustamento da narrativa museológica, ao invés da cristalização das narrativas da outra “velha” museologia.  Não faltam propostas como por exemplo a “Museologia Informal, em 1993” e a “Smart Museology em 2013 de Mário Moutinho, a “Alter museologia” de Pierre Mayland em 2003, os “Pontos de Memória” de Mário Chagas”, para apresentar aulguma das propostas mais intensas que tem sido propostas, e que em noutros lugares apresentamos.

Pedro Pereira Leite

Researcher and professor. He had his PhD. on museology in 2011, with the title “Muss-amb-ike Homeland: The commitment on musicological process”, that was published in 2011. In 2012 he finishes a Post-PhD Research on "Biographical Glances: The intersubjectivity poetry on museology, at Lusófona University (Lisbon). Presently he is working in his Post PhD. Research about: “Global Heritages" with the aims to build a network on local cognizance and memory manager has a tool to build the will of action in 3 different communities, linked by past communed heritages.” He works at CES. He participates on different Research network, presented papers in national and international conferences, and had published books on research subjects.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusYouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

The inclusion of community knowdlege on territorial development